Receitas de Salmão
Almoço & Jantar, Receitas

Salmão: 3 receitas fáceis e rápidas para o jantar

Salmão ao jantar?

Cá em casa comemos salmão pelo menos uma vez por semana. Duas razões: faz bem e os meus filhos adoram. Apesar de não me deixar influenciar muito pelas reações deles aos meus menus, devo confessar que às vezes o torcer de narizes perante algo assim mais verde ou menos carnívoro me pesa um bocado, afinal também é o final do dia para mim.

Por isso, peixe e boas disposições infanto-juvenis = salmão!

Mais uma vez, as gorduras saudáveis

É tão giro escrever isto – gorduras saudáveis 🙂

Quem diria que as havia… Mas, bom, parece que sim.

O salmão é uma excelente fonte de omega-3, gordura anti-inflamatória por excelência. Contém ainda vitamina B12, que tem um efeito estimulante e anti-depressivo sobre o cérebro, e colina, que também tem um efeito positivo sobre o funcionamento do sistema nervoso. Por fim, claro que é também uma fonte de proteínas, indispensáveis para uma refeição equilibrada.

“Selvagem” ou de “aquacultura”?

Encontrei um artigo excelente sobre as propriedades nutritivas do salmão e a polémica sobre a sua origem no site Salmão: 3 receitas fáceis e rápidas para o jantar. Lê aqui e faz as tuas escolhas.

Eu atualmente sou adepta dos lombos inteiros de salmão selvagem da Iglo (chamam-lhe tranches…). Dão-me maior flexibilidade sobre o corte das postas e assim ficam menos secos. Por outro lado, servidos inteiros causam toda uma impressão 😉

“Pego no pacote e faço o quê, exatamente?”

Agora chegamos à parte importante.

Se comprares o salmão congelado, a primeira coisa a fazer é deixá-lo descongelar calmamente, no frigorífico (não no congelador, obviamente) e na embalagem. Prevê umas 8 a 10 horas. Eu passo-os de manhã do congelador para o frigorífico e normalmente estão descongelados à noite. Se tiveres o frigorífico muito frio, talvez seja melhor antecipar para a noite anterior.

Quando estou pronta para cozinhar, tiro do pacote e tenho o hábito de passar por água e enxugar bem o peixe. Depois é a fase do tempero.

Como cozinhar

O salmão fica bom cozido a vapor, assado no forno ou grelhado. Estou, de propósito, a excluir pratos mais elaborados como caril de peixe, onde o salmão também pode ficar ótimo. Essas versões ficam para outros artigos.

Grelhado: esta alternativa deixo para os restaurantes pois o cheiro que fica em casa é forte e não me apetece chegar à cozinha para o pequeno almoço na manhã seguinte e ainda me lembrar do salmão do jantar. Por isso, em casa faço apenas a vapor ou assado no forno.

A vapor: eu tenho um forno específico de cozer a vapor. Aí, demora cerca de 15 minutos a cozer um lombo com 3 a 4 centímetros de grossura. Se for ao lume, num cesto próprio para cozer a vapor, deve demorar mais ou menos a mesma coisa.

Assado no forno: eu aqueço o forno a 200º C por 10 minutos, para começar. Quando ponho o salmão no forno, reduzo para 180º C, pois não gosto que fique muito seco. O tempo necessário para chegar ao ponto que gosto varia muito com o tamanho e o tempero. Mas imaginando o salmão simples, sem grandes molhos, vai levar 20 minutos a assar a tranche inteira e uma porção com 4 centímetros levará apenas 12 a 15 minutos.

E as receitas, finalmente!

Vou partilhar as 3 receitas que faço mais frequentemente. Sem exagero, não demoram mais de 5 minutos a preparar. São quase mais “temperos” do que receitas propriamente ditas. Mas fazem justiça ao salmão e são uma ótima base de um jantar mais ou menos elaborado como a ocasião ditar.

Quantidade de salmão a usar: prevê 150 grs por pessoa, quer uses lombos individuais ou tranches inteiras. O salmão encolhe um pouco no forno, não estranhes.

 

Salmão com ervas e flor de sal

Salmão com Erva e Flor de Sal

Pensei bastante sobre incluir ou não esta forma de fazer o salmão aqui… afinal, é tão simples que até dói. Mas se o objetivo do Glow Chef é tornar fácil a alimentação saudável – healthy eating made easy – concluí que sim, devia partilhar convosco o que faço quando não quero (ou não consigo… também acontece) pensar à hora do jantar. Isto para mim já é automático. Até já publiquei uma foto de um jantar destes no Instagram.

As ervas que eu gosto de usar são, por ordem de preferência: endro seco, cebolinho fresco ou tomilho fresco. Normalmente só uso uma de cada vez.

Não podia ser mais fácil:

Pica a erva escolhida, sendo que o endro seco vem picado no frasco.

Coloca o salmão – em tranche inteira ou cortado em lombos, como preferires – num tabuleiro de forno (como sou preguiçosa para as lavagens, forro sempre o tabuleiro com papel de alumínio).

Tempera o salmão com flor de sal e com pimenta preta e polvilha com a erva escolhida. Uma vez descobri flor de sal fumada, inteiramente por acaso e uso-a aqui precisamente. Mas a flor de sal normal também fica ótima. Ou mesmo sal marinho simples.

Opcional: polvilhar também com algumas sementes de sésamo.

Leva ao forno já aquecido (reduz a temperatura para 180º C) pelo tempo que indiquei acima: 20 minutos para tranche inteira e 12 a 15 minutos para lombos individuais.

Quando tiro do forno, salpico com umas gotas de sumo de lima, quando tenho limas em casa.

 

Salmão com miso

Salmão com Miso

Nesta receita, o ideal é o salmão poder marinar no molho de miso por 2 ou 3 horas. No entanto, eu raramente consigo esse nível de organização. Acabo por fazer o molho e deixar marinar no máximo por 30 minutos.

Ingredientes

por cada 150grs de salmão

  • 2 colheres de sopa de pasta de miso (qualquer uma)
  • 1 colher de chá de gengibre ralado
  • 1 colher de chá de tamari (se o miso for escuro não vai ser preciso, já é bastante salgado)
  • meio dente de alho picado
  • 1 colher de sopa de sumo de lima
  • 1 colher de chá de óleo de sésamo

Método

Mistura todos os ingredientes num prato fundo.

Coloca os lombos de salmão e cobre-os bem com o molho. Deixa marinar pelo tempo que tiveres disponível, até 3 horas.

Aquece o forno por 10 minutos a 200º C.

Coloca o salmão num tabuleiro de ir ao forno e põe no forno, reduzindo a temperatura para 180ºC.

Deixa assar por 20 minutos se tiveres lombos individuais ou por 30 minutos se tiveres uma (ou mais) tranche inteira.

 

Salmão com crosta de amêndoa e laranja

Salmão com Crosta de Amêndoa e Laranja

Ingredientes

por cada 150grs de salmão

  • 2 colheres de sopa de amêndoa laminada
  • 1 colher de sopa de flocos de quinoa
  • 1 colher de chá de raspa de casca de laranja
  • 1 colher de sopa de sumo de laranja
  • Meia colher de chá de curcuma (açafrão das Índias)
  • 1 colher de café de sal marinho
  • 1 colher de café de pimenta preta

Método

Aquece o forno a 200ºC por 10 minutos.

Põe todos os ingredientes num robot de cozinha e pica de forma a ficar ainda com uma textura grossa.

Faz uma camada grossa em cima de cada lombo de salmão, ou da tranche inteira.

Reduz a temperatura do forno para 180º C e põe o salmão a assar por 20 minutos se tiveres lombos individuais ou 30 minutos se for uma tranche inteira.

 

Acompanhamentos

Favorito absoluto cá em casa: massa soba temperada com óleo de sésamo e salada verde.

Segundo classificado: brócolos a vapor temperados com azeite virgem extra e vinagre balsâmico (ou sumo de lima).

Terceiro, mas também frequente: espargos e batatinhas novas, cozidos a vapor e temperados com azeite virgem extra e flor de sal.

O tomate cereja também figura frequentemente.

Outras receitas de salmão no Glow Chef

Salmão com Espargos e Tomate Cereja

Artigos Relacionados

One thought on “Salmão: 3 receitas fáceis e rápidas para o jantar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *