Sopa de brócolos e espinafres: detox super simples

Uma das minhas fraquezas são as séries americanas… Sempre fui bastante fã do país em geral e depois de lá ter vivido dois anos, há uma componente de nostalgia romântica que só é satisfeita com doses massivas de “americana”. E algumas séries são exatamente a injecção diária que preciso – não todas!

Há uns anos havia uma que se chamava “Numbers“, na qual uns génios matemáticos ajudavam o FBI a resolver uns casos. Uma combinação de NCIS com A Teoria do Big Bang, para teres uma ideia. Um dos personagens “génio” era francamente avariado da cabeça em vários sentidos e a alimentação era um deles. A certa altura só comia alimentos brancos… Literalmente.

Alimentação saudável é colorida

Com toda a informação que hoje há, eu fico surpreendida quando me deparo com pessoas que ainda pensam que é preciso fazer regimes muito restritivos para comer de forma saudável. Patologias à parte, a verdade é que quanto mais variada é a alimentação, mais saudável consegue ser. E uma alimentação variada é uma alimentação colorida!

Eu tenho um franco enviezamento para o verde

E não é por ter feito ginástica no Sporting, há mais ou menos mil anos 😉

Ingredientes tão acessíveis como uns simples brócolos ou uns espinafres podem ter um efeito muito mais benéfico do que os pós mais exóticos (e caros).

Começa logo pela barriguinha … Quando sinto que está mais preguiçosa, uns dias com sopa verde ao jantar e a coisa rapidamente normaliza.

Depois, temos o fundamental efeito alcalinizante. Eu dou muita importância ao equilíbrio ácido/alcalino na alimentação porque habitualmente como proteínas animais – carne, ovos e peixe, que têm um efeito acidificante – e procuro compensar com vegetais numa proporção 70/30. Gostava de dizer que consigo fazer 80/20 mas além das benditas proteínas também como mais chocolate do que devia e por isso vou ser completamente honesta aqui.

Sopa verde detox e alcalina

Glow, Chef, Glowchef, brócolos, sopa, alcalina

Eu faço várias sopas verdes… Esta é uma receita nova, original da Natasha Corrett (Honestly Healthy) que se insere perfeitamente no tema da semana – os brócolos.

Infelizmente correu mal da primeira vez que fiz por isso fiz as minhas adaptações ao método, apesar de pequenas. As receitas da Natasha são francamente diferentes e vale a pena respeitá-las para aprender outras técnicas e “alargar o repertório” como diria a Donna Hay.

Também juntei um “topping”. A verdade é que um topping torna um prato de sopa muito mais interessante, com uma variação de texturas e sabores. E permite variar de refeição para refeição, evitando aquela sensação “Oh, não! Esta sopa outra vez!”

Ingredientes

para 4-5 pessoas

  • 350 grs de brócolos
  • 3 talos de aipo
  • 100 grs de espinafres
  • 2 colheres de sopa de óleo de coco
  • 1 dente de alho
  • 1 cebolete (spring onion)
  • Meia chávena de chá de salsa
  • Meio abacate
  • Raspa e sumo de meia lima
  • 1 litro de água a ferver
  • Sal marinho e pimenta preta

Método

Começa por lavar muito bem os vegetais e a salsa. A melhor maneira de o fazer é usar uma taça grande ou até o lava-loiças, encher com água bem fria e deixar os vegetais de molho por 10 minutos. A terra agarrada aos verdes acaba por se soltar e assentar no fundo do recipiente. Deita fora essa primeira água e dá uma passagem com água limpa.

Corta o cebolete em fatias fitinhas e pica o alho.

Corta os brócolos em pedaços pequenos. Podes incluir o talo, desde que cortes a camada exterior, demasiado rija.

Tira os fios dos talos de aipo e corta-os também em pedaços pequenos.

Corta a metade do abacate em cubos.

Põe a tua panela de sopa favorita ao lume com 1 colher de sopa de óleo de coco, o cebolete e o alho. Deixa amolecer uns minutos, mas sem deixar queimar.

Junta o aipo, a raspa de lima e 100 ml de água a ferver. Deixa ferver por 5 minutos.

Junta os brócolos e 500 ml de água a ferver. Coze por 10 minutos.

Junta os espinafres e coze por mais 5 minutos.

Tira do lume. Junta a salsa, a restante colher de óleo de coco, o abacate e uma colher de sopa de sumo de lima. Bate tudo com a varinha mágica (ou outra forma de batedeira que uses). Ajusta a consistência da sopa ao teu gosto juntando, ou não, mais água.

Tempera com sal e pimenta. Prova – cuidado, não te queimes – e avalia se precisas de mais sumo de lima ou tempero. Vai ajustando até estar ao teu gosto. Isto parece vago mas na realidade o que me aconteceu quando fiz a sopa pela primeira vez foi que juntei o sumo de lima todo de uma vez juntamente com a raspa da lima, como diz a receita original, e a sopa ficou demasiado ácida 🙁

Os vegetais ou a fruta não são sempre iguais, temos que navegar um pouco à vista e ganhar sensibilidade ao nosso gosto e à reacção dos alimentos enquanto cozinham.

E o topping?

Este topping é bastante fácil: folhas de coentros e sementes de girassol e de abóbora tostadas, temperadas com tamari.

Também uso cubinhos de queijo feta biológico, de vez em quando.

 

Como vês, brócolos são um vegetal bem versátil, que vale a pena conhecer melhor.

Se quiseres ver mais receitas com brócolos, vê este post aqui.

Mas um ponto positivo: as crianças comem brócolos sem grandes problemas. E, no caso das tuas não gostarem, dá-lhes couves de bruxelas uma vez. Vais ver a cotação dos brócolos a subir em flecha!

😉

 

Escreve um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *