Sopa Alcalina de Cenoura e Lima

Sopas – tantas asneiras fiz!

As sopas não são a minha especialidade na cozinha… No meu repertório de asneiras maiores, as sopas têm mesmo uma quota relevante. Vê bem: uma vez resolvi que o aroma de laranja ia ficar ótimo numa sopa de cenoura então incluí uma raspa de casca de laranja enquanto os legumes coziam, isto na intenção de a retirar antes de passar tudo. Já adivinhaste …? Pois, esqueci-me! Passámos uns dias a comer “sumo de laranja” quente 🙁

Também tive a fase de atirar tudo e mais alguma coisa para a panela. Ficavam umas sopas sem gosto definido e, como me disse a rapariga que trabalhava aqui em casa na altura, “a Dra. assim come sempre a mesma sopa!”. Enfim, ninguém nasce ensinado.

Sabores simples: less is more

Tenho feito um grande esforço para melhorar as sopas e entretanto já produzi algumas dignas de nota.

A primeira grande alteração foi o simplificar os sabores. Continuo a ter uma “base comum” em todas, é superior a mim. Mas já não misturo tudo sem pensar 😉

A segunda evolução veio por inspiração alheia e consiste em terminar a sopa com uma nota ácida – um pouco de sumo de limão, de lima ou até vinagre de cidra. A seguir a passar a sopa, quando já não volta ao fogão. Devo dizer que faz muita diferença. Refresca e dá maior complexidade ao sabor. E tem a vantagem acrescida de acentuar o efeito alcalinizante da sopa no organismo.

Esta sopa que partilho aqui foi feita com base numa receita da Natasha Corrett adicionando, obviamente, a minha base de eleição que consiste em cebola, alho francês e curgete. Mas, além disso, é basicamente só cenoura e um cheirinho de lima. A tentação de misturar foi grande, sobretudo porque as cenouras que usei não eram grandes e por isso passei uns 20 minutos a descascar e cortar 1 kg delas. Mas resisti e fui recompensada pelo sabor claro do resultado final.

Como não sou obcecada por sal, deixei a sopa ficar adocicada, por efeito da quantidade de cenouras que leva, o que liga lindamente com o sumo de lima.

É perfeita para esta época ainda de inverno, uma alcalinizante reserva de vitaminas.

Também experimentei com o topping que vês na foto: um pouco de iogurte de coco simples e umas folhas de hortelã. Mas os meus filhos preferiram simples… tudo uma questão de gosto.

Glow, Chef, Glowchef, cenoura, lima, sopa, alcalina

 

Ingredientes

  • 1 cebola vermelha picada
  • 1 alho francês bem lavado e cortado em tiras fininhas
  • 1 curgete descascada e cortada em cubos
  • 1 dente de alho picado
  • 1 colher de chá de óleo de coco
  • 1 kg de cenouras descascadas e cortadas em cubos (sim… leva algum tempo)
  • 1 colher de chá de curcuma (açafrão das índias)
  • 1 colher de chá de gengibre ralado
  • raspa de uma lima
  • sumo de meia lima
  • 1 colher de café de sal rosa dos Himalaias
  • 1 l de água quente

Método

Começa por preparar os legumes como indicado. São muitas cenouras…

Aquece o óleo de coco numa panela média e junta a cebola, o alho francês, o alho picado e a curgete. Deixa estufar por 2 ou 3 minutos em lume médio.

Junta a cenoura, baixa o lume e deixa estufar mais 5 minutos. Mexe pelo menos uma vez a meio do tempo.

Ao fim dos 5 minutos, junta a curcuma, o gengibre, a raspa de lima e metade da água quente. Tempera com o sal. Aumenta a intensidade do lume até ferver. Deixa cozer bem os legumes, cerca de 15 a 20 minutos.

Quando as cenouras estiverem bem macias, passa tudo com a varinha mágica. Usa a água restante para acertares a consistência da sopa à medida que vais batendo. No meu caso, usei cerca de 800 cl no total e a sopa ficou grossa, como percebes pela foto. Se estivesse menos frio, eu preferia uma consistência mais líquida.

No final, junta o sumo de meia lima e corrige o tempero com sal. Eu não quis estragar a cor da sopa juntando pimenta (só uso da preta) mas se não passares sem… avança!

Espero que gostes…

Vê mais receitas de sopas reconfortantes e alcalinas nesta página do Glow Chef.

Escreve um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *