Rocky Road de Chocolate e Avelã

Chocolate é das poucas coisas a que não resisto!

Como sabes se vais lendo estes artigos, eu não sou de culpas. Como o que quero quando quero, simplesmente, na maior parte das vezes, quero comer coisas que me fazem bem.

Como o mimo faz parte da vida e também é saudável, de vez em quando eu faço sobremesas. Aliás, a minha culinária a sério começou precisamente por uns doces ao fim de semana. E adoro quando os meus filhos dizem com ar entusiasmado “a mãe podia fazer aquelas barrinhas…” 🙂

Rocky Road!

As barrinhas em questão eram um Rocky Road bombástico, receita da minha favorita Nigella Lawson. Prepará-lo era um trabalho de equipa bem disposto, com um a partir bolachas e o outro a contar marshmallows, enquanto eu fazia o trabalho científico de derreter o chocolate e o xarope de açúcar. Já podes imaginar a natureza da coisa 😉

Hoje em dia já nenhum de nós consegue pensar em comer aquele Rocky Road, mas temos boas memórias!

A Inspiração

Talvez por isso, quando comecei a explorar o último livro da Ella MillsAs Delícias da Ella para os Amigos – uma das primeiras receitas que me chamou a atenção foi uma receita de Rocky Road, lá mais para o fim do livro. Namorei a receita por uns tempos até que decidi experimentar, em homenagem ao outro Rocky Road.

A Adaptação 😉

Um dos ingredientes que leva é manteiga de cacau. Ora, eu achava isto um pouco intimidante, porque apesar de saber que é a base de todos os chocolates, nunca tinha cozinhado com ela.

Mas hoje em dia todos os supermercados biológicos, e muitos dos generalistas, têm ingredientes novos e, por isso, não é nada difícil de encontrar. E, já agora, escolhe uma que seja, além de biológica, certificada “Fair Trade” – não queremos que os nossos pequenos luxos se façam à custa dos povos mais frágeis.

Outra questão na receita da Ella era a adição de passas. Eu gosto de passas e como todas as que tenho direito na Passagem de Ano mas, no chocolate, acho que ficam enjoativas. Impunha-se uma adaptação!

Fiz várias experiências e todas tiveram sucesso. Mas finalmente encontrei a MINHA! Aquela que tive vontade de partilhar aqui, que tem a assinatura Glow Chef.

Chocolate com avelãs – o meu favorito!

Do original, guardei o processo e a base dos ingredientes. Os sabores são todos diferentes,  em busca do meu sabor favorito em chocolate: chocolate com avelãs.

O processo é fácil. Tem dois passos iniciais: torrar as avelãs e derreter a manteiga de cacau. Ambos se passam tranquilamente, desde que não te distraias. Aconselho: usa sempre o temporizador no telefone – é o ideal para não deixar queimar os frutos secos.

Podes também torrar as avelãs no forno. Não escolho esse método aqui porque ligar o forno só para torrar 100 gramas de avelã me parece um desperdício. Mas, se tiveres preferência ou até outras coisas para cozinhar, usa o forno à vontade.

Depois disso, são só fases no robot de cozinha e uma hora no congelador.

Estas barrinhas já fizeram sucesso em várias geografias, com pessoas de vários graus de intimidade comigo. Por isso, é seguro dizer que os elogios são sentidos e não estratégia de filhos!

Este Rocky Road tende a desaparecer muito rapidamente cá em casa. Depois diz-me se em tua casa acontece o mesmo.

Glow Chef, recipe, Rocky Road, raw cacao and hazelnuts, vegan, gluten free

Rocky Road de Chocolate com Avelãs

Ingredientes

para uma forma quadrada, 20*20 cm

  • 300 grs de tâmaras Medjool
  • 200 grs de flocos de aveia (eu escolho sempre sem glúten)
  • 100 grs manteiga de cacau biológica
  • 100 grs de avelã torrada e sem pele
  • 50 grs de sementes de abóbora
  • 50 grs de sementes de girassol
  • 2 colheres de sopa (generosas) de manteiga de avelã biológica (ou feita em casa)
  • 5 colheres de sopa de cacau crú biológico
  • 5 colheres de sopa de xarope de ácer
  • 1 pitada de sal marinho

Método

Forra uma forma de brownies de 20*20 cm de lado (ou equivalente) com papel de alumínio. Não sendo o ideal, este processo possibilita o desenformar das barrinhas.

Tira o caroço às tâmaras, abrindo-as em dois no sentido do comprimento. Separa as duas metades, para facilitar o trabalho do robot.

Coloca as avelãs numa frigideira sem gordura, em lume médio. Deixa aquecer. Vai agitando a frigideira para fazer rolar as avelãs, para que tostem por igual. Como a avelã é gordinha, pode demorar até 10 minutos para chegar ao ponto de aroma irresistível que te diz que estão torradas na perfeição.

Deita imediatamente sobre um pano de cozinha seco, para arrefecerem e para lhes tirares a pele: dobra o pano sobre as avelãs e esfrega com alguma pressão, como se estivesses a estender uma massa com o rolo. À medida que vão ficando peladas, vai separando as avelãs, para poderes insistir sobre as mais teimosas. Não é preciso ficar perfeito, um pouco de pele agarrada não se vai notar.

Põe a manteiga de cacau na frigideira que usaste antes e deixa aquecer no bico do fogão mais pequeno que tiveres, em lume mínimo. Em menos de dois minutos tens a manteiga de cacau derretida como precisas. Desliga imediatamente o lume.

Coloca as avelãs e os flocos de aveia no robot de cozinha. Pica até ficar com a textura de uma areia grossa. Junta as tâmaras e todas as sementes. Volta a picar por um ou dois minutos, até veres que as tâmaras ficaram bem picadas. Junta o cacau, o sal, o xarope de ácer, a manteiga de avelã e a manteiga de cacau derretida. Faz “pulse” duas ou três vezes, para incorporar todos os ingredientes.

Deita a tua mistura dentro da forma, espalha de maneira a ficar com uma altura uniforme e presta particular atenção nos cantos. Eu uso uma colher de madeira, nesta fase. Tapa com mais uma camada de papel de alumínio e leva ao congelador por uma hora.

Depois, é só desenformar o quadrado e cortar o Rocky Road no formato que preferires. Eu tenho vindo a diminuir o tamanho dos pedaços que faço: comecei por fazer pequenos quadrados para agora faço barras pequenas, quase como dois quadrados de chocolate.

 

Download gratuito: Usa as folhas de planeamento Glow Chef para organizares as tuas compras e as tuas receitas. Assim não te esqueces de experimentar este Rocky Road!

 

Fotografia: Ana Pereira da Costa

Escreve um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *