Pesto de espinafres: um recheio fresco e vegan

Já mencionei o artigo que li no MindBodyGreen sobre os quatro alimentos anti-stress e que orientou a minha culinária desta semana…

Porquê anti-stress, perguntas?

Por duas razões: porque a vida de hoje é sempre suficientemente acelerada para justificar alguma intencionalidade no controlo do stress, quanto mais não seja para reduzir a incidência da “barriguinha de cortisol”; e porque na verdade tenho dormido muito mal nos últimos dias, o que já vai indicando que não estou a ter grande sucesso 🙁

Os quatro alimentos citados no artigo são a couve-flor, os espinafres, o salmão e o trigo sarraceno.

Se tiveres curiosidade, podes ler aqui o que fiz com a couve-flor, que é dos vegetais que mais uso cá em casa – um segundo lugar muito próximo do primeiro, ocupado pelos brócolos.

Descobri um blog novo…

Hoje vou partilhar uma receita nova, que encontrei inteiramente por acaso, num blog que nem conhecia, mas que resultou tão bem que este é agora, sem sombra de dúvida, um blog a seguir. Chama-se Rebel Recipes. Tem um posicionamento saudável e muito divertido, com um grafismo que parece o filhote atrevido de uma mãe tattoo e um pai motard, este último provavelmente fã dos Grateful Dead.

Ontem fiquei tão inspirada pela sugestão do pesto de espinafres e da sua utilização como recheio de cogumelos – que tinha no frigorífico à espera de inspiração – que fiz quase exatamente (quase!) aquilo que a receita dizia. Podes ler o artigo original aqui.

Eu na realidade apenas assei os cogumelos, não os marinei nem grelhei. Usei rúcula em vez de kale. No pesto usei cajú torrado acabadinho de chegar de Maputo e como decoração, sementes de girassol em vez de pinhões.

Facilmente o melhor pesto dos últimos tempos!

Feito à base de espinafres, tem um sabor vibrante e fresco. Não tem praticamente gordura nenhuma, além dos frutos secos que lhe dão a textura. E é uma receita vegan: não leva qualquer queijo mas sim levedura nutricional – um ingrediente que me despertava curiosidade há que tempos e finalmente comprei na Puro Sumo, da Mafalda Pinto Leite. Aproveito para comentar que a loja funciona muito bem e o que comprei chegou passado poucos dias, muito bem embalado e com um postal pessoal escrito pela Mafalda.

Glow, Chef, Glowchef, cogumelos, espinafres, pesto, sementes, anti-stress

Como só tinha quatro cogumelos ainda me sobrou bastante pesto, que comemos hoje por cima de arroz integral e selvagem. Ainda estava ótimo.

Pesto de espinafres, rúcula e cajú

Ingredientes

Para duas chávenas de chá de pesto 

  • 4 chávenas de chá de folhas de espinafres
  • 2 chávenas de chá de rúcula
  • 1/2 chávena de chá de cajú levemente torrado
  • 1 dente de alho
  • sumo de meio limão
  • 2 colheres de sopa de levedura nutricional
  • 2 colheres de sopa de azeite virgem extra
  • 1/4 de colher de chá de sal marinho
  • 1/4 de colher de chá de pimenta preta

Método

Não podia ser mais simples: atira com tudo para dentro do robot de cozinha e pica até estar com a consistência de um creme grosso. A meio do processo para e raspa as paredes do robot, para não haver desperdícios e ficar tudo bem incorporado.

Os cogumelos

Planeia dois por pessoa, se forem de tamanho médio como os que eu usei. Se forem portobellos grandes, acho que um por pessoa chega.

Limpa bem, retira o pé com cuidado e coloca-os num tabuleiro de forno com a parte côncava para cima. Tempera com sal e pimenta e umas gotas de sumo de limão. Leva ao forno, quente a 180º, por 20 minutos.

Serve os cogumelos recheados com uma ou duas colheres do pesto, conforme o tamanho, e decorados com sementes de girassol tostadas (ou pinhões, se preferires).

Estes cogumelos podem ser servidos como parte de uma refeição vegetariana ou vegan. Podem ainda ser um delicioso acompanhamento de uma carne grelhada – peito de frango ou bife de perú ligam particularmente bem aqui, pois este pesto é muito saboroso e compensa a suavidade de sabor destas carnes.

 

Como vês, até uns simples espinafres podem tornar-se uma refeição imaginativa e muito saborosa!

Escreve um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *