Abacate: quase um superalimento!

Abacate – há fruto mais na moda do que este?

Antigamente chamávamos-lhe “pera abacate”. Hoje essa designação atira-nos para os tempos do Espaço 1999, Dallas, Topo Gigio e afins…

Com a moda do “low fat”, durante os anos 80 e 90, os abacates tiveram uma looonga travessia do deserto dietético.

Que terminou não sei bem quando, mas provavelmente com o aprofundar da pesquisa sobre nutrição e ainda o crescente interesse sobre as Blue Zones e os efeitos anti-aging da Dieta Mediterrânica.

Glow Chef, abacate, avocado, healthy, superfood, antioxidant, healthy fats, antioxidante, saudável, intestino, fibra, fiber, healthy gut

Abacate e eu, a história

O primeiro contacto que tive com este fruto não foi positivo. A minha mãe estava a preparar um jantar em casa e tinha decidido fazer como entrada alguma variação do então hiper-chique cocktail de camarão como recheio de meio abacate.

Eu tinha a importantíssima incumbência de abrir os abacates e os preparar para serem recheados. Não é uma tarefa fácil para uma criança. Eu também já não era assim tão criança, confesso…

Bom, dá-se o facto – tão frequente – de que os tais abacates se revelaram muito para lá do seu ponto ótimo, apresentando aquelas manchas castanhas que todos odiamos – não há mood killer maior.

E que fiz eu? Lixo com eles!

“O quê???” pergunta a mãe, siderada com a notícia apresentada após o facto.

“Estavam estragados…” relata a filha, sem perceber o que poderia ter feito diferente.

Não me lembro bem se tive direito a jantar nesse dia 😉

Depois dessa altura, fui namorando os abacates de longe, sempre associados aos vários restaurantes mexicanos que foram conquistando o meu coração e estômago, nas diferentes paragens geográficas da minha vida.

Até que explode a tendência e hoje o abacate está em todo o lado. Felizmente, porque são realmente deliciosos!

Quando passei uns tempos em Los Angeles, faz agora 2 anos, aproveitei bem a qualidade maravilhosa do abacate por lá. Há provas fotográficas dos meus pequenos-almoços no Blue Jam Cafe, com a minha “side order of avocado, for 2$”…

Glow Chef, Breakfast, abacate, avocado, Los Angeles

Abacate – benefícios nutricionais

Não se trata só de moda, os abacates são também muito interessantes do ponto de vista nutricional.

Segundo a informação disponível, os abacates são ricos em ácidos gordos monoinsaturados, vitaminas A, C, E e algumas do complexo B, minerais, antioxidantes e fibras. Contém ainda proteínas.

A presença destes nutrientes torna o abacate benéfico nos seguintes eixos:

  • proteção contra as doenças cardio-vasculares
  • prevenção da diabetes tipo-2
  • combate à inflamação (interna)
  • ação antioxidante
  • desempenho cerebral
  • estabilização dos níveis de açúcar e insulina no organismo
  • saúde da pele, dos olhos e do cabelo

Se quiseres ler mais, vai por AQUI.

O seu valor calórico é mais elevado do que o habitual na fruta – 108 Kcal por 100 gr – mas, por outro lado, não tem praticamente açúcar nenhum. (fonte: AQUI)

Que quantidade de abacate comer?

Como em tudo, eu sou pelo equilíbrio.

Como habitualmente 1/4 de abacate por dia. Ou num smoothie de manhã, ou numa salada ao almoço. Mas não me preocupo com o peso exato, se o abacate for maior, melhor 🙂

Excepção feita aos momentos em que tenho um “daqueles” desejos de guacamole, e aí não sei mesmo que quantidade é que como, é mesmo enquanto houver!

Outras manias: normalmente quando ponho abacate na salada não tempero a salada com azeite, apenas sumo de limão e vinagre (de cidra ou balsâmico).

E também não acumulo abacate com oleaginosas. Sou fiel aos princípios da Kimberly Snyder, de simplificar as refeições para facilitar a digestão – uma fonte de proteína, uma fonte de gorduras saudáveis, etc.

Glowchef, abacate, avocado, ovo quente, torrada sem glúten

Variedades de abacate

Existem muitas variedades de abacate mas, no mercado português, encontras habitualmente dois tipos:

  • Os que têm a casca mais rugosa e mais escura. A variedade chama-se Hass e são os meus preferidos. Originária da Guatemala, esta variedade tem a polpa muito macia, tem um sabor suave e é também mais fácil de apanhar “no ponto”. É perfeito para guacamole e para esmagar na torrada.
  • Os que têm a casca verde vivo, brilhante. Não arrisco partilhar o nome pois há mais do que um tipo com estas características e não estão habitualmente classificados nos mercados. Estes têm a casca tão rija que é difícil perceber quando estão maduros. A polpa também tem uma consistência diferente dos anteriores: faz cubos mais bem formados mas, na minha opinião, não resulta tão bem esmagado (para a torrada de abacate ou guacamole).

Um bom artigo sobre as variedades de abacate: no Huffington Post, AQUI.

E sobre o cultivo (crescente) de abacate em Portugal, também encontras artigos interessantes:

  • Em Marketing Agrícola, AQUI.
  • Em Barlavento, AQUI.

Bom, agora resta-me sugerir que comas regularmente a tua dose deste fruto maravilhoso, como antídoto a todos aqueles sintomas de envelhecimento e doença, que queremos evitar.

Glow Chef, abacate, avocado, healthy, superfood, antioxidant, healthy fats, antioxidante, saudável, intestino, fibra, fiber, healthy gut

Receitas com abacate no Glow Chef

Mais virão, e muito rapidamente, mas para já vai fazendo estas:

Torrada de Abacate e Chuva de Lima

Dip de Beterraba e Abacate

Wraps de Cavala com Abacate e Vegetais

 

Fotografia: Glow Chef, Brenda Godinez, Kelly Sikkema e Caroline Attwood.

Abacate: quase um superalimento!
O abacate não podia estar mais na moda, mas será que é mesmo bom? Lê aqui porque é que este fruto devia estar no teu prato TODOS os dias.

Escreve um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *